Como reduzir os custos do condomínio?

No texto de hoje trazemos algumas dicas, se não para tentar baratear a taxa condominial, ao menos para mantê-la estável sem que sejamos pegos de surpresa na hora de processar as cobranças. Acompanhe:

            Num primeiro momento, pode parecer impossível, em vista da improbabilidade de gastos fixos diminuírem uma vez que estamos, no geral, acostumados sempre com o seu aumento e não o contrário. No entanto, diminuir os custos da taxa condominial pode acabar fazendo parte do nosso horizonte de expectativas se pudermos, para tanto, contar com uma administração organizada, preventiva e atenta. Nesse sentido, o texto de hoje trata de alguns pontos para os quais podemos voltar nossa atenção a fim de baratear os custos do condomínio. Vamos a eles:

 

Horas extras dos funcionários

É bastante comum que os condomínios dependam de alguns prestadores de serviços, tais como porteiros ou zeladores e, nestes casos, é importante se manter atento as suas escalas e horários. Isso porque, ao evitar que precisem trabalhar fora dos seus turnos, evitamos o acréscimo das horas extras obrigatórias quando isso acontece e o efeito imediato, claro, é que a taxa condominial, desse modo, não ficará sujeita a acréscimos de custos desnecessários.

Revisões e manutenções preventivas

Para além de outros fatores que podem prejudicar consideravelmente todos os condôminos no caso de negligências quanto à manutenção de elevadores, portões ou para-raios, é importante ressaltar que a manutenção preventiva reduz gastos uma vez que é possível antecipar alguns problemas e solucioná-los sem precisar, com isso, tomar um susto toda vez que um desses dispositivos ou mecanismos exigir um reparo mais dispendioso. Assim, estar de olho nos equipamentos dos quais o condomínio depende é fundamental para o bom andamento do cotidiano dos condôminos, bem como para a consolidação da taxa condominial, sem gastos extras inesperados.

 

Revisão de contratos

Outra forma de evitar gastos inesperados, ou até mesmo inevitáveis, é manter-se atento aos contratos estabelecidos com relação aos serviços prestados, seja de administração do condomínio, seja de portaria ou zeladoria. Estes contratos precisam ser constantemente revisados e renegociados, quando necessário, a fim de que as contas se mantenham estáveis.

Planejamento orçamentário

É verdade que este ponto não funciona apenas para o condomínio como um todo, mas para qualquer pessoa preocupada em manter suas contas em dia. Desse modo, o planejamento orçamentário para um condomínio é essencial, como forma de prever os gastos indispensáveis e os possíveis reajustes que incidirão diretamente sobre eles.

Assessoria de cobrança eficiente

A essa altura, não é novidade para ninguém que administrar um condomínio não é uma tarefa fácil. E quando é preciso tratar dos condôminos inadimplentes, então? Este certamente é outro ponto que influencia nas taxas condominiais e, nesse sentido, dispor de uma boa assessoria de cobrança é uma garantia a mais de que as contas se manterão em ordem para os “bons pagadores”. Isso porque, uma vez sendo as despesas mensais pagas por meio do rateio, qualquer atraso ou falta de pagamento faz com que os pagantes tenham que arcar com os custos dos não-pagantes, prejudicando a todos e fazendo com que as contas simplesmente não batam e nem possam ser previstas. Dessa forma, estar servido de uma assessoria de cobrança eficiente, sem dúvidas, reduz a inadimplência e, como resultado, reduz os custos no final – ou início – do mês.

 

Precisando de uma administração mais atenta para o seu condomínio?

Fale com a gente!

Compartilhe este post